Mindfulness: O Que É e Como Ajuda Sua Saúde Mental?

0
36
Mindfulness

Mindfulness é um termo que ganhou muita popularidade nos últimos anos. Embora pareça difícil de entender, seu conceito não é novo e vem de tradições orientais antigas. Vamos conhecer um pouco mais dessa filosofia e como ela pode ajudar a sua saúde mental.

O Que é Mindfulness?

Mindfulness pode ser traduzido por estado de atenção plena ou consciência plena. Sua raízes estão ligadas ao budismo, mas mindfulness hoje é caracterizada por uma prática livre de conceitos religiosos.

O conceito de mindfulness como ele é atualmente está ligado a John Kabat-Zin, um pesquisador que já praticava meditação e resolveu incorporar alguns conceitos da meditação ao tratamento psicológico de terapia cognitiva.

Uma dos livros mais importantes (e mais vendidos) para a prática de mindfulness é "Atenção Plena para Iniciantes", escrito por Jon Kabat-Zin e considerado a "Bíblia" sobre mindfulness.

A prática de mindfulness procura nos tirar do chamado "piloto automático", que simplesmente é o modo de reação diante das coisas. Como vivemos em um mundo cheio de demandas, corremos o risco de estarmos sempre nesse piloto automático.

O problema de vivermos no piloto automático é justamente que não "vivemos" as experiências, apenas reagimos a ela. Mindfulness procura nos dar um estado de consciência e autorregulação da atenção, percebendo as emoções.

Com isso, teremos uma postura mais flexível e menos reativa diante das situações.

Portanto, mindfulness funciona como um canal para que o indivíduo aceite suas emoções e tenha mais recursos para lidar positivamente com elas.

Como Mindfulness Funciona?

Mindfulness baseia-se na prática meditativa, sem grandes apetrechos, porém simplesmente parar, respirar e sentir seu corpo.

As âncoras de meditação de mindfulness são justamente a respiração e o escaneamento corporal (body scan), para que o indivíduo tome atenção e consciência do respirar e de como seu corpo está e as sensações emanadas por ele.

As práticas formais baseiam-se, principalmente, nesses dois fatores (respiração e escaneamento corporal), mas as práticas informais procuram constantemente atingir um estado "mindfulness" de atividades.

Por exemplo, uma "caminhada mindfulness", na qual se percebe o contato com o solo, o ar, os sons.

"Alimentação mindfulness", que significa fazer uma refeição sentindo a textura e o gosto dos alimentos de modo alerta, com calma mas com atenção.

Mindfulness e a Saúde Mental

A relação entre mindfulness e saúde mental é reforçada pelo Ministério da Saúde, pois “pode ser usada como terapia clínica em pessoas que sofrem com depressão, esquizofrenia, compulsão alimentar, dores crônicas e até com usuários de drogas”.

 Não se trata, no entanto, de uma substituição a tratamentos medicinais convencionais, mas sim de um complemento, uma ajuda às demais formas de tratamento, pertencentes à psicologia e a psiquiatria.

Inclusive, diversos terapeutas hoje indicam a prática de mindfulness a seus pacientes como parte do processo de tratamento, mas não em substituição a ele.  

 De acordo com um estudo da Universidade de Harvard, por exemplo, certos pacientes que sofrem de depressão não respondem aos tratamentos mais comuns, como a terapia comportamental e o uso de antidepressivos.

A meditação baseada na mindfulness seria, então, uma alternativa para aprimorar a saúde mental da pessoa.

Nos últimos anos, mais pesquisas sobre o impacto da mindfulness na saúde mental têm sido desenvolvidas, apontando a sua influência em indivíduos que têm dores crônicas, são deprimidos ou ansiosos.

Há, ainda outros estudos que procuram relacionar os efeitos da prática ao manejo de estresse pós-traumático, fibromialgia e psoríase.

Mindfulness também pode reduzir o estresse, segundo um estudo conduzido na West Virginia School Osteopathic Medicine, nos Estados Unidos. O foco da pesquisa foram estudantes de medicina, um grupo bastante sujeito a desenvolver altos níveis de estresse ao longo de sua jornada de estudos.

Mindfulness Pode Ser Pra Mim?  

Se você sente que está vivendo no piloto automático sempre, tendo reações exacerbadas, emotivas, não conseguindo se controlar ou focar, bem como vivendo constantemente sob estresse e ansiedade, essas é um bom momento para tentar melhorar sua vida.

Mindfulness não é indicado como substituição de nenhuma terapia convencional, conforme já dito. Bem como casos agudos ou críticos, nos quais uma intervenção psiquiátrica é demanda urgente.

Nos demais casos, ela também pode servir como parte da terapia de tratamento.

Como Praticar Mindfulness?

Existem diversas formas para que você possa iniciar na prática de mindfulness. Centros de meditação possuem pessoas especializadas, que poderão iniciar as práticas com você.

Caso você não more em uma cidade que possua qualquer centro de prática de mindfulness, outra opção são os cursos online que permitem entender como é a prática e como desenvolvê-la

Além dessas opções, há aplicativos que ensinam como iniciar na prática, como Insight Timer e Serenity (em inglês) e Medite.Se e LoJong (em Português), alguns com meditações guiadas gratuitas e cursos pagos.

Há também livros sobre o tema, dentre os quais destacam-se

  • Atenção Plena Para Iniciantes - Jon Kabat-Zin;
  • Manual Prático de Mindfulness: Um Programa de Oito Semanas Para Libertar Você da Depressão, da Ansiedade e do Estresse Emocional - John Teasdale e Mark Wiliams;
  • Manual Prático de Mindfulness: Curiosidade e Aceitação - Marcelo Demarzio e Javier Campayo.

Dicas Para Iniciantes

  • Escolha um ambiente calmo, tranquilo, no qual você não será interrompido;
  • Escolha uma postura adequada, pode ser sentado ou deitado. Mantenha apoio para as costas;
  • Feche os olhos;
  • Respire. Conte sua respiração. Observe a inspiração e expiração;
  • Faça uma série de respirações longas, depois volte ao mecanismo natural da respiração;
  • Observe seu corpo: há alguma dor? Como ela é? Foque nela;
  • Se a mente ficar devagando, não tem problema. Apenas volte a focar na respiração;
  • Insista na prática, por alguns minutos diariamente.

O mais importante é que você insista na prática, pois os resultados não aparecem de um dia para outro. Pratique, insista, no mundo caótico de hoje, mindfulness pode ser uma grande ajuda para melhorar sua saúde mental.

Referências

1 - Harvard University - The Harvard Gazette. When science meets mindfulness.

2 - Kimberly W, Kolar M, Reger B, Pearson J. Evaluation of a Wellness-Based Mindfulness Stress Reduction Intervention: A Controlled Trial. American Journal of Health Promotion 15, no. 6. July 2001: 422–32.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui