Artrite: Como se Prevenir Desse Mal?

0
26
Prevenção da artrite

Com o envelhecimento populacional ocorrendo em praticamente todo mundo, algumas doenças ligadas ao envelhecimento e um estilo de vida não muito saudável, vem aumentando sua porcentagem.

Dentre essas doenças, a artrite é uma delas, muito também porque está ligada ao excesso de peso e vida sedentária.

Existem mais de 100 tipos diferentes de artrite e embora haja maior prevalência dessa doença em faixas etárias mais altas, a atrite também pode acometer uma pessoa adulta em outras faixas etárias.

Existem diferentes tipos de artrite, nesse texto vamos falar sobre cada uma delas e indicar os caminhos para prevenção.

Osteoartrite ou Artrite Degenerativa 

Esse tipo de artrite ocorre quando há desgaste da cartilagem que fica entre os ossos, resultando em atrito entre os ossos. Com isso, há dor, inchaço e rigidez. 

A definição de osteoartrite é uma doença que se caracteriza pelo desgaste da cartilagem articular e por alterações ósseas, entre elas os osteófitos, conhecidos, vulgarmente, como “bicos de papagaio”, de acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia.

Esse tipo de artrite está diretamente ligada ao histórico familiar, excesso de peso e uma lesão prévia na região. A hereditariedade é fator significativo, principalmente em certas apresentações clínicas, como os nódulos dos dedos das mãos, chamados de nódulos de Heberden (na junta da ponta dos dedos) ou Bouchard (na junta do meio dos dedos).

De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, a osteoartrite representa cerca de 30% a 40% das visitas a ambulatórios de reumatologia. 

No Brasil, a osteoartrite é responsável por 7,5% de todos os afastamentos de trabalho, de acordo com dados da Previdência Social. 

A osteoartrite tem preferência por mulheres, atingindo mais mãos e joelhos. 

Ela é pouco frequente antes dos 40 anos, mas a partir dos 75 anos apresenta evidência clínica e radiográfica, além de dor. 

A osteoartrite pode ser primária (sem causa aparente) ou secundária (defeitos nas articulações, joelho tipo valgo etc).

Artrite Inflamatória 

Nesse tipo de artrite, o sistema imunológico do indivíduo ataca as próprias células saudáveis, provocando inflamações. Isso pode atingir articulações e demais órgãos do corpo. Existem 3 tipos principais de artrite inflamatória: artrite reumatoide, lúpus eritematoso sistêmico e artrite psoriática. 

Artrite Reumatoide 

É uma doença inflamatória crônica, de causa desconhecida, que afeta mais mulheres (duas vezes mais que homens), iniciando-se entre 30 e 40 anos. 

Segundo o Colégio Americano de Reumatologia, o diagnóstico de artrite reumatoide é feito quando pelo menos 4 dos seguintes critérios estão presentes por pelo menos 6 semanas:

  • Rigidez articular matinal durando pelo menos 1 hora;
  • Artrite em pelo menos três áreas articulares;
  • Artrite de articulações das mãos: punhos, interfalangeanas proximais (articulação do meio dos dedos) e metacarpofalangeanas (entre os dedos e mão);
  • Artrite simétrica (por exemplo no punho esquerdo e no direito);
  • Presença de nódulos reumatóides
  • Presença de Fator Reumatóide no sangue
  • Alterações radiográficas: erosões articulares ou descalcificações localizadas em radiografias de mãos e punhos.

O diagnóstico precoce e o início imediato do tratamento são fundamentais para o controle da atividade da doença, prevenção da incapacidade funcional e lesão articular e o retorno ao estilo de vida normal do paciente o mais rapidamente possível.

Lúpus Eritematoso Sistêmico 

O Lúpus Eritematoso Sistêmico é uma doença inflamatória crônica de origem autoimune, cujos sintomas podem surgir em diversos órgãos de forma lenta e progressiva (em meses) ou mais rapidamente (em semanas) e variam com fases de atividade e de remissão. 

De acordo com a Sociedade Brasileira de Reumatologia, há dois tipos de lúpus: lúpus cutâneo (caracterizado por manchas  vermelhas na pele, nas áreas expostas ao sol), lúpus sistêmico (órgãos internos são afetados).

Artrite Psoriática 

É o tipo de artrite que afetas paciente com psoríase.

De acordo com o Hospital Sírio Libanês, usualmente, a manifestação cutânea da psoríase aparece na segunda ou terceira décadas de vida, enquanto que o quadro articular geralmente ocorre duas décadas após. 

Na grande maioria dos casos (75% pacientes), o quadro cutâneo precede a artrite. Entretanto, é possível que a apresentação se inverta, com a doença articular precedendo o quadro cutâneo (15% dos casos) ou se apresentando simultaneamente (10% dos casos).

Sintomas dos Tipos de Artrite 

Os sintomas de maneira geral são: 

  • Dor nas articulações; 
  • Rigidez nas articulações, sobretudo pela manhã; 
  • Redução na capacidade de movimento; 
  • Vermelhidão na pele, ao redor das articulações; 
  • Aquecimento na região da articulação. 

Diagnóstico 

O paciente deve procurar um profissional especializado se algum dos sintomas aparecerem por um período prolongado. 

Portanto, é importante você notar se dor nas articulações está presente, por mais de alguns dias, seguida de inchaço ou dificuldade de movimentação. Além disso, febre ou perda de peso recente também são aspectos importantes a serem relatados. 

O profissional certamente irá perguntar sobre quando os sintomas começaram, se pioram ou melhoram com atividade física, se há histórico de doenças nas articulações na família, dentre outras perguntas. 

Podem ser solicitados exames, tais como exames de sangue, exame de raios-X, ressonância e ultrassom, para identificar as articulações com problemas. 

Tratamento 

O objetivo do tratamento é diminuir a dor do paciente e melhorar sua qualidade de vida. 

O tratamento médico envolve medicamentos como corticóides, drogas antirreumáticas, imunossupressores, dentre outros.

Mudança no estilo de vida, com a prática de exercícios físicos, cuidado com a alimentação para evitar ou eliminar o sobrepeso, é necessária e auxilia no tratamento. 

Como Viver com Artrite?

Mudanças no estilo de vida, aliada à uma alimentação correta e exercícios físicos apropriados são fundamentais para quem tem diagnóstico de um dos tipos de artrite. 

Exercícios de baixo impacto, como a caminhada, e para fortalecimento melhoram a resistência e o tônus muscular. Exercícios de reabilitação de fisioterapia também auxiliam muito no dia-a-dia de quem tem algum tipo de artrite. 

Dicas

  • Durma o suficiente. A falta de sono provoca aumento na sensação de dor nas articulações; 
  • Evite ficar em uma única posição por muito tempo; 
  • Evite sobrecarregar as articulações, seja com movimentos inadequados, seja com o sobrepeso; 
  • Tenha uma dieta equilibrada, sobretudo com bastante vitamina E; 
  • Perca peso. Quanto menor peso sobre as articulações, melhor o prognóstico da doença. 

Fontes: Hospital Israelita Albert Einstein e Sociedade Brasileira de Reumatologia.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui