10 Dicas Para Conquistar Seu Equilíbrio Emocional

0
22
Equilíbrio emocional

No mundo atual de muitas demandas, o estresse e o desequilíbrio mental ganharam espaço no dia a dia.

As doenças neurológicas vão ganhando cada vez mais vez em nossa atualidade. A Organização Mundial da Saúde estima que a maior causa de afastamento de pessoas ativas do trabalho seja causado por doenças neurológicas.

Na atualidade, estresse, depressão e ansiedade estão cada dia mais afetando pessoas, independentemente da raça, classe social ou idade. Certamente você conhece alguém que passa por esses problemas, se não é você mesmo que sofre com esses males.

Mas se nunca se soube tanto sobre desequilíbrios mentais, por que hoje temos tantos casos de ansiedade descontrolada e depressão atingindo a população?

Justamente porque o mundo de hoje classifica as pessoas o tempo todo, jogando nelas pressão gigantesca externa (o que, obviamente irá gerar pressão interna), por resultados e multitarefas.

Embora se acha que uma pessoa capaz de realizar várias tarefas simultaneamente seja bem mais produtiva que outra que se dedica a uma só, o conceito multitarefa vem sendo questionado em relação a produtividade.

Já há estudos mostrando que ser multitarefa não aumenta a produtividade, pelo contrário. Só 2,5% das pessoas são capazes de levar adiante mais de uma tarefa por vez, segundo pesquisa da Universidade de Utah, nos Estados Unidos. Elas são chamadas de supertaskers.

Mas o restante dos mortais só se atrapalha ao tentar ser multitarefa. Há um problema evidente, já que a maioria das empresas adora valorizar quem acumula diversas funções, o que, na prática, é impossível.  “Já tive brigas com gestores de RH que insistem em colocar nas vagas de emprego: ‘Capacidade de ser multitarefa’”, afirma Christian Barbosa, especialista em gestão do tempo, de São Paulo. “Isso não existe, não funciona, é irracional.”

Além de ser um tiro no pé da produtividade, tentar dar conta de todo o trabalho de uma vez causa enorme angústia. A pessoa trabalha o dia todo e termina com a sensação de que nada foi concluído. E, mesmo quando a tarefa chega ao fim, resta o sentimento de má execução. 

Alternar continuamente a atenção entre várias tarefas prejudica a memória e o raciocínio, o que leva à queda de desempenho.

Então, com tudo isso, é importante podermos estabelecer prioridades, listas e nos focar, uma demanda por vez, para que possamos melhorar nossa concentração e desempenho no que estamos fazendo.

Aqui vão 10 dias para você conseguir atingir equilíbrio emocional.

1 - Autoconhecimento por Meio de Reflexão e Meditação

Já falamos em alguns textos sobre meditação e como ela pode aliviar a ansiedade e reduzir o estresse.

Estudos mostram que a meditação não só ajuda a diminuir a pressão arterial, mas praticantes contínuos conseguem focar melhor e, com isso ter um desempenho melhor do que não praticantes.

Se você nunca meditou, mas quer iniciar nessa prática, não deixe de ler esse texto aqui no blog sobre meditação para iniciantes.

2 - Reservar Momentos Diários para Lazer e Cuidados Consigo Mesmo

Mesmo que nosso dia esteja cheio de atividades, temos que reserva um tempo para nós mesmos. E isso inclui aquele momento para lazer ou para que possamos cuidar de nós mesmos.

Não dá pra dedicar um dia todo ao trabalho, aos filhos, a tudo, menos para nós.

3 - Manter Relacionamentos Saudáveis

Não precisa necessariamente ser um casamento, mas ao menos convívio social com algumas pessoas. Se isolar nunca é uma boa.

Se você tem um relacionamento, seja com quem for, que ele seja saudável e te ajude a ficar melhor e não um relacionamento que te põe pra baixo o tempo todo.

Há estudos que demonstram que pessoas casadas têm menor taxa de depressão, no entanto, há também estudos que demonstram que a depressão mais severa ataca, muitas vezes, pessoas que têm relacionamentos.

Portanto, vamos avaliar como está o nosso relacionamento. Nem tudo é um mar de rosas, mas também um relacionamento não pode ser o que te põe e mantém pra baixo o tempo todo. É possível ser feliz sozinho? Sem dúvida. Mas o convívio social também faz parte da felicidade.

4 - Reconhecer os Próprios Limites e Buscar Ajuda Quando Necessário

Todos temos limites. Às vezes chegamos no nosso. E não tem problema encarar que temos problemas e temos que buscar ajuda. Não tem vergonha nenhuma nisso.

Buscar ajuda, inclusive, demonstra força e vontade de melhorar. Muitas vezes, uma consulta com um psiquiatra ou psicólogo ajuda bastante a visualizar melhor a situação em que se vive e buscar por você mesmo, melhores alternativas.

5 - Atitude Mental Positiva

Já falamos sobre os benefícios de ser otimista aqui. O cérebro do otimista funciona diferente e há inúmeros benefícios em ter uma atitude positiva perante as coisas.

Não significa nunca estar triste, mas significa não sofrer quando nada ainda aconteceu nem pintar na nossa cabeça o pior cenário possível.

O otimismo também pode ser treinado e aprendido, basta começar a ser exercitado.

6 - Pratique Exercícios Físicos Regularmente

A prática de exercícios físicos leva à liberação da endorfina, o hormônio do bem-estar. A endorfina combate diretamente os sintomas da depressão.

Portanto, aquela felicidade que você sente quando termina sua corrida pode se estender, com a prática regular de exercícios.

Ache um tipo de exercício que se encaixa na sua rotina, com seu corpo e não desista. Isso só trará benefícios a você.

7 - Valorize Suas Conquistas

Valorize diariamente suas conquistas. "Ah, mas é pouco." Não, não é. O fato de redes sociais estarem tão presentes na atualidade nos faz pessoas que se comparam diariamente. Não se compare com ninguém e comemore cada passo da sua vida.

8 - Aprenda a Verbalizar e Interpretar Sentimentos

Guardar sentimentos nunca é bom. Soltar os cachorros pra cima de alguém que nada tem a ver com o que se está passando também não é bom. Ou seja, é preciso aprender a interpretar o que se sente e verbalizar, de maneira calma, não agressiva, o que se sente.

Aprenda a dizer não. Aprenda a dizer que não gostou de algo. Sem ofensas, de modo calmo e tranquilo.

9 - Tenha um Sono de Qualidade

Já falamos sobre a importância do sono. Pessoas que dormem mal ou dormem pouco têm maior tendência a desenvolver depressão.

Se seu sono não anda bom, mesmo você tomando atitudes para que ele melhore, hora de buscar um profissional no assunto e fazer alguns exames, como a polissonografia, para descobrir o que está havendo.

10 - Não Valorizar Crenças de Baixa Autoestima

Para isso, vale o que foi dito no parágrafo acima: não se valorizar. Como fazer isso? Uma dica, escolha momentos para ficar offline. Não há necessidade de ficar conectado o dia todo. E quando for acessar redes sociais, tenha uma atitude positiva, sem necessidade de comparação.

O equilíbrio mental é algo desafiador, mas com as ferramentas adequadas e persistência, você se sentirá mais centrado e equilibrado. Vamos tentar?

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor, escreva seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui